PROMOÇÕES IMPERDÍVEL 

NOSSO TELEFONE

+(82) 3296-1574 

+5582981387553

NOSSO EMAIL
NOSSOS HORÁRIOS

Segunda à Sábado, das 08h às 19h.

Domingo, das 09h às 13h.

VOLTE SEMPRE

Ficamos felizes e orgulhosos de poder propiciar serviços de qualidade e conforto. Por isso agradecemos à todos a preferência e VOLTE SEMPRE!

- Passeios em AL

- Passeios em PE

- Passeios em Geral

- Transfer - Aeroporto - Recife - Maceió

- Viagens Particulares

Estamos localizados na

Rua Pedro de Melo  , 74 - Litorânea

Maragogi/AL

CEP: 57955-000

 

© 2019 iGBrothers Receptive - Todos os direitos reservados.

Maragogi

História​

Inicialmente Maragogi era um povoado chamado Gamela, em 1887 foi elevado à categoria de Vila e passou a chamar-se Isabel, em homenagem à princesa que libertou os negros da escravidão. Mais tarde, em 1892, recebeu o nome de Maragogi por causa do rio que banha o local. O nome, segundo historiadores, provém de Marahub-gy, ou rio das Maraubas. Outras interpretações traduzem Mair-aqui-gy-po como rio livre, amplo. Maragogi tomou parte ativamente nas lutas contra os holandeses.

No local registraram-se intensos combates em Barra Grande e São Bento, quando as tropas vinham do Recife com destino a Porto Calvo, que era o local de escoamento da produção agrícola da região, principalmente a cana-de-açúcar. Coube aos moradores da antiga vila desarticular, por duas vezes, tentativas de desembarque holandês no local. Como resquício da História, a tradição familiar no município é muito forte. Aconteceram muitos casamentos entre primos e vários nomes foram guardados, como Lins, Vasconcelos, Buarque, Holanda, Cavalcante e Acioly, entre outros, mantendo vivas suas raízes.

Guerra dos Cabanos

Maragogi também foi palco da Guerra dos Cabanos, que começou como um movimento restaurador armado, que tinha por objetivo trazer de volta ao trono do Brasil o Imperador D. Pedro I, que renunciara e voltara para Portugal.

A guerra inicia-se entre maio e junho de 1832, com os levantes de Antônio Timóteo de Andrade, em Panelas de Miranda, no agreste pernambucano, e João Batista de Araújo, na praia de Barra Grande, hoje povoado do município de Maragogi. Em 26 de outubro de 1832, tropas provinciais matam em combate, no reduto do Feijão, o líder Antônio Timóteo de Andrade e o Almirante Tamandaré prende o líder João Batista de Araújo em sua casa, na praia de Barra Grande. Entre novembro de 1832 e janeiro de 1834, a chefia da guerra passa para as forças populares, sendo o comandante geral da insurreição Vicente de Paula. São erguidos os primeiros arraiais guerrilheiros nas matas de Imbiras, Barras de Piabas e Piabas.

Os Cabanos, numa manobra guerrilheira tentam tomar o povoado de Barra Grande, mas são postos em fuga pelas tropas provinciais acantonadas ali. Recuam sob forte tiroteio até o povoado de Gamela (hoje cidade de Maragogi), e de lá chegam à praia de São Bento, onde os Cabanos feridos à bala se curavam e pescavam. Ocorre então a matança de São Bento, tendo as tropas provinciais morto à bala e à faca todos os Cabanos encontrados. Os negros papa-méis (assim chamados os negros que fugiam da escravidão dos engenhos e se escondiam nas matas) aderem à insurreição e mudam os rumos da guerra: lutam os Cabanos agora pela libertação dos escravos, atacando inclusive os engenhos de açúcar e ocupam terras onde constróem seus arraiais guerrilheiros. A guerra termina com a prisão de Vicente de Paula, em 1850, que foi levado para a ilha-presídio de Fernando de Noronha.

Fonte: Dirceu Lindoso

Dados Gerais

Localização: Litoral Norte de Alagoas 
Área: 334,046 km2 
População: cerca de 28.749 hab.  
Clima: Tropical quente e úmido
Bioma: Mata Atlântica 
Fuso horário: UTC-3 
Latitude: -09.0044 
Longitude: -35.1321 
Altitude: 5 m 
Temperatura Média: 27 graus 
Bacias hidrográficas: formadas pelos rios Maragogi, Persinunga, Salgado e dos Paus - O Rio Maragogi nasce na fazenda Samba, que outrora pertenceu a Usina Central Barreiros e hoje é assentamento. É um rio com aproximadamente 20 km de extensão, baixo volume de água, que aumenta no inverno devido a grande área de várzea que armazena água e da influência das marés, dando origem aos manguezais. 
Padroeiro: Santo Antônio (data comemorativa: 13 de junho) 
CEP: 57955-000 
Economia: Agricultura, Pesca e Turismo 
Distância de Maceió: 125 Km 
Distância do Recife: 125 Km 
Acesso: AL 101 Norte (partindo de Maceió) BR 101 Sul e PE 060 (partindo do Recife) 

 

Galés - Piscinas Naturais de Maragogi

O passeio às galés de Maragogi é aquele programa imperdível no roteiro de quem visita a cidade alagoana. Quem vai ao lugar não se arrepende, tamanha a beleza! As galés são piscinas naturais formadas por recifes de corais, no período da maré baixa. Elas têm águas cristalinas e abrigam uma grande quantidade de peixes, corais e animais marinhos, como o ouriço. As piscinas são mais bem aproveitadas no período de maré baixa, quando os recifes realmente formam estruturas similares a uma piscina - portanto, nesse período são feitos passeios de barco ao lugar. 

As pessoas da região costumam chamar de "galés" os três conjuntos de piscinas naturais próximos da orla de Maragogi. São três áreas de piscinas, sendo elas: as galés "principais" (na frente do Salinas Maragogi); as piscinas de Taocas (na frente da Praia de Maragogi); e Barra Grande (na praia de Barra Grande). São feitos passeios de barco às três áreas, mas o lugar mais famoso e, consequentemente, mais explorado são as galés principais, consideradas as maiores piscinas de Alagoas. As piscinas de Taocas e Barra Grande oferecem uma experiência bastante similar e, como são menos visitadas, dizem os locais que estão menos desgastadas pelo turismo. Caso você tenha preferência por visitar uma galé específica, deixe isso claro ao contratar seu passeio de barco. 

Com exceção das piscinas de Barra Grande, que podem ser conhecidas a pé na maré 0.0, as piscinas naturais de Maragogi são conhecidas a partir de um trajeto de barco. A duração da viagem até as galés varia de acordo com as condições do mar, do vento, da embarcação e da área de piscinas a ser visitada. É feito o passeio em lancha pequena e embarcação grande; para quem prefere um serviço mais personalizado, sugerimos que faça o passeio com uma embarcação pequena. Após a chegada de barco nas galés, os turistas ficam livres para mergulhar com os peixes e explorar as piscinas, também costumam ser oferecidas nas embarcações serviços à parte, como máscara para snorkeling, fotos subaquáticas e mergulho conduzido.

Nesse tipo de mergulho, o instrutor acompanha a todo tempo o visitante e o leva até 5m de profundidade. Como as galés têm áreas de cavernas escondidas e relativamente profundas, o mergulho com cilindro é ideal para aproveitar a transparência das águas alagoanas e sua vida marinha. 

Os passeios para as galés podem ser comprados através dos hotéis, com agências de passeios e em alguns pontos de venda na própria praia, ou se preferir, consulte à iGBROTHERS RECEPTIVE para maiores informações.

Galés - Piscinas Naturais de Maragogi